Nada em troca…

amor_incondicional

Semana passada eu levei um puxão de orelha do meu Pai (lá de cima). E fui para o cantinho do pensamento…rs

É aquela história: todo mundo quer ser reconhecido pelo que faz e quando isso não acontece nos sentimos meio desanimados, sem a “devida” importância ou valor “merecido”.  É ou não é?

As mães esperam ser reconhecidas pelos filhos depois que fazem um almoço gostoso ou limpam a casa, as esposas esperam um elogio do marido quando vão ao salão de beleza e saem de lá se sentindo atriz de Hollywood, os empregados esperam o reconhecimento do chefe quando fazem algo positivo no trabalho, o amigo espera que o outro reconheça o seu valor quando faz algum sacrifício por ele  e por aí vai… 

E comigo não é diferente.  Eu sou de carne e osso! (No momento, mais carne do que osso… hehe)

Mas fui ministrada carinhosamente por Deus a respeito desse assunto. E o incrível é que Ele fala com a gente de vááááárias formas (pq Ele é muito criativo!) e só não vemos quando não queremos ver. 

Primeiro, recebi uma visita que me edificou muito quando conversamos sobre  esse assunto. Depois, foi através da Bíblia e por último, por meio de um vídeo que eu até já havia assistido, mas me tocou profundamente no Culto das Mulheres da minha igreja, no dia 08/03, com o título Mulher Invisível.

Ele fala exatamente sobre isso. O desejo de ser reconhecido pelas pessoas. 

O fato é que Deus sonda o nosso coração, sabe de nossas mais íntimas e profundas intenções e reconhece o que fazemos. Esse reconhecimento por parte Dele é o melhor e mais completo que poderíamos receber. É o que mais importa e faz toda a diferença. 

Não precisamos ser reconhecidos por ninguém. A gente acha que precisa porque o nosso ego adora uma massagem gostosa. Mas o bem que fazemos deve alimentar a nossa alma para continuarmos a fazer o bem simplesmente porque é bom. 

Se ficarmos esperando algum tipo de reconhecimento humano e condicionarmos nossa felicidade ou satisfação aos elogios, vamos sempre  ficar frustrados, contaminados com as decepções e até deixar de exercer os dons e talentos que Deus nos deu para abençoar vidas. 

Eu já sabia, mas precisei ser lembrada pelo PAPAI que devemos praticar o amor, as boas obras, os frutos do espírito (bondade, mansidão, temperança, caridade, paz, alegria, paciência, fé, etc…) porque isso é o melhor que podemos fazer para Deus e para o nosso próximo, afinal, não devemos amá-lo como a nós mesmos?

Por fim, tudo o que fizermos, façamos da melhor forma possível, com integridade de coração e intenção sincera, sem esperar nada em troca. E quando menos se espera… seremos surpreendidos!

“Só existe amor quando não se espera nada em troca, porque quando se espera, não é amor, é interesse.”

Sei que não é fácil, mas é um exercício diário que eu lhe convido a fazer junto comigo. Que faz bem para o corpo, alma e espírito!

Vejam o vídeo e sejam edificados como eu fui!

Camila Vaz

Anúncios

Um comentário sobre “Nada em troca…

Compartilhe, multiplique, comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s