O passado é parte.

image

Distante da vitrine da minha memória recente, fui em busca de uma caixa empoeirada na prateleira do passado. Abri e me surpreendi.

Encontrei folhas secas, pés de fruta, barulho do mar, frio na barriga, aventuras, desventuras, poesias, gotas de chuva, dúvidas, lágrimas, despedida, músicas, promessas, amigos e papéis cheios de história. Registros da minha vida.

Nela, revi algumas poucas certezas e me deparei com sonhos sem fim.

Reencontrei pessoas, relembrei abraços e sorrisos.

Enquanto alguns desejam (ou são obrigados) a esquecer, esconder, omitir ou desmentir o seu passado ou o de alguém, outros se recordam para alimentar o viver e a esperança.

Cada passado, uma sentença. E o meu é doce e carregado de saudade.

Voltar no tempo pra mim é nostalgia boa e  aprendizado com as escolhas que fiz até um segundo atrás. É balança.

É lá que estão as bases, os erros e acertos que me fizeram ser quem eu sou hoje.

Não quero que o passado volte, nem vivo sob sua sombra, mas também não quero que ele seja apagado da minha memória.

É bom lembrar da liberdade da juventude e da ausência de compromissos inadiáveis. É bom lembrar de uma infância na roça e de pessoas que marcaram a sua história.

No entanto,  não desejo trocar o momento que vivo hoje por nada que passou, afinal, o presente é um presente! Celebro e agradeço.

Quanto ao passado, quero apenas que ele fique lá, nas prateleiras da minha mente, à minha disposição e ao alcance de minhas mãos.

 

Camila Vaz

http//: mundodepalavras@wordpress.com

Anúncios

Compartilhe, multiplique, comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s